OBSERVE A ÁGUA | Watch the water | Dr Bryan Ardis

Premier Mundial - Stew Peters entrevista Dr. Bryan Ardis em 22/03/2022. Neste "Stew Peters Show", exclusivo, o diretor Stew Peters, o premiado cineasta Nicholas Stumphauzer e a produtora executiva Lauren Witzke trazem à luz uma verdade que o próprio Satanás lutou para suprimir.

A plandemia continua, mas suas origens ainda são um mistério nefasto. Como o mundo ficou doente, como o Covid realmente se espalhou e a elite satânica contou ao mundo sobre essa arma biológica antes do tempo? Dr. Bryan Ardis ( www.ardisantidote.com ) revelou uma conexão chocante entre esta pandemia e a eterna batalha do bem e do mal.

Neste exclusivo da Stew Peters Network, o diretor Stew Peters, o premiado cineasta Nicholas Stumphauzer e a produtora executiva Lauren Witzke trazem à luz uma verdade que o próprio Satanás lutou para suprimir.

Assista/leia e escolha como proteger você e seus entes queridos durante esta guerra biológica….



Transcrição completa da entrevista:


Terça-feira, 22 de Março de 2022.

Stew: - No começo desse mês, muitos de vocês podem se lembrar de uma postagem que fiz no meu canal do Telegram. Que havia muita preocupação sobre a água, sobre não tomá-la... E que havia certas coisas que eu poderia dizer e que eu não poderia dizer. E eu mencionei que a vida de certas pessoas poderia estar em risco e uma dessas pessoas está aqui comigo. Dr. Bryan Ardis, muito obrigado por estar aqui.

Dr. Ardis: Eu aprecio de verdade a oportunidade de fazer isso. Essa será na verdade, a única vez que estarei nervoso dando uma entrevista. Sem brincadeira. Nunca estive nervoso ao discutir nada relacionado com a pandemia de COVID, jamais. Mas isso me incomodou e me assustou.

Stew: - Expor as coisas é provavelmente, às vezes, a melhor maneira de proteger a si mesmo. Mas pessoas perderam as vidas por causa do que você está para contar ao mundo.

Dr. Ardis: - Eu tenho que tirar isso de meu peito, meu espírito está gritando para que eu diga algo. E para trazer isso para a linha de frente, para proteger o maior número de vidas inocentes quanto for possível. Isso é tudo que tenho tentado fazer desde Maio de 2020.

Como você bem sabe, quando eu vi o memorando do Anthony Fauci sobre o Remdesivir, quando eu fui nos links e cliquei nos estudos que ele estava citando, dizendo que “Remdesivir era seguro e eficaz”. Eu sabia imediatamente que ele estava mentindo. Eu sabia imediatamente que essa droga [medicamento] seria usado para assassinar em massa um monte de pessoas inocentes na América que não precisavam morrer.

E que ele iria vender ao mundo uma ideia, na mídia, de que eles estavam “morrendo por causa de um vírus”. Quando eu sabia que elas estavam sendo envenenadas até a morte por causa dessa droga. Eu sabia que 30% de todas as pessoas experimentaria falência dos órgãos. Falência renal, choque séptico e hipotensão. Isso é o que o estudo diz. Agora, estamos estamos a um ano e meio depois daquilo e são exatamente os números que eu falei, baseado naqueles estudos.

Geralmente me chamam de “o cara do Remdesivir” e é estranho que onde eu vá, como um quiroprata aposentado, ser a referência para o jovem farmacêutico. Mas é verdade, Remdesivir é uma droga muito tóxica e mortal. Há muitos médicos e profissionais que já o mencionaram como sendo “comprovadamente ineficaz”. Ele não é só “ineficaz”, ele é muito tóxico e mortal. Ele é conhecido e comprovado por danificar órgãos muito específicos do corpo, ele tem como “alvo” órgãos específicos.

Isso é uma parte do motivo – eu acho – que deixou meu espírito tão movido a expor isso. É porque... Em Janeiro... Em 21 de Janeiro, desse ano [2022], então só há 2 meses atrás, o FDA (Food and Drugs Administration – Equivalente à ANVISA) decidiu autorizar o Remdesivir como única droga a ser autorizado para ser usado em todos os recém-nascidos neste país.

Notícia: FDA aprova Veklury (Remdesivir) para tratamento de pacientes não hospitalizados com alto risco de progressão da doença COVID-19 em pacientes pediátricos pesando de 3,5 Kg até menos de 40Kg, ou pacientes pediátricos com menos de 12 anos”.

Dr. Ardis: Eu não consigo... eu não consigo nem mesmo assimilar os homens ou mulheres responsáveis por fazer isso. Então, agora foi mudado, a partir de 21 de Janeiro de 2022, foi mudado para: “Fora dos hospitais, é a única droga para ser usada – que era somente autorizada em hospitais nessa pandemia toda. Agora eles estão mudando ela de: “Sair dos hospitais” e ir para o “cuidado de crianças”. Novinhos como recém-nascidos, com 3Kg, até aos 18 [anos], que é a variação pediátrica.

É a única droga autorizada, não existe nada mais que eles estão autorizando para tratamento da COVID-19. E eu achei isso incrivelmente maligno. E também agora, eles cancelaram os tratamentos de anticorpos monoclonais nos EUA e seus territórios. Para tratamento precoce de COVID-19 e eles mudaram o Remdesivir para (o centro de infusão era onde eles estavam usando anticorpos monoclonais) ... como a única droga intravenosa de infusão permitida. Eu tenho sido movido por um único propósito desde Maio de 2020: Quando eu li o memorando do Anthony Fauci, sobre o Remdesivir, eu senti essa faísca dentro de mim de que agora eu teria que verbalizar ao mundo um alerta, para tentar proteger o maior número possível de vidas inocentes de serem mortas.

“FAÇA O CONTRÁRIO”

Então, vamos conversar sobre o que aconteceu... Tudo começou com uma mensagem de texto. Há um doutor que eu admiro e amo. Porque ele está “sem parar”, desde o começo da COVID. E ele tem a capacidade de projetar a informação e dizer às pessoas ao redor do mundo: “Você não precisa temer à COVID, nós temos uma resposta”. Esse cara esteve em muitos palcos comigo. Ele continua praticando medicina agora mesmo e é um médico de Nova Iorque. E ele me mandou uma [mensagem de] texto, na verdade, datando de 1 de Dezembro e eu não vi até 18 de Dezembro. Não sei como não vi, mas no texto dizia:

[Anônimo] “Ei Dr. Ardis, se você for picado por uma cobra cascavel, você iria para o hospital para tomar soro antiofídico?”

E eu percebi quando vi, que ele deveria ter visto uma entrevista que dei para o INFOWARS: “Ele viu a entrevista que foi feita comigo e quer falar sobre minha ideias sobre anticorpos monoclonais”.

Mas me foram dadas algumas pesquisas que na verdade me incomodaram... eu não gostei da ideia, baseado nos dados que havia nessas pesquisas, ele diz: “Eu não acho que os anticorpos monoclonais são seguros”. A longo prazo, não curto, mas longo prazo.

Então eu li a mensagem de texto e fui tomar banho, e enquanto no banho eu pensei: “Por que ele me mandaria aquele texto? Não tem nada a ver com COVID”. Tipo: Zero! Nada a ver com COVID. E eu pensando naquilo e no texto, e todo o meu cérebro continuava: “Por que ele está mencionando: se eu iria tomar soro antiofídico?”

Tem alguma coisa sobre soro antiofídico que eu não sei? Então tomei o banho e fui para a internet, porque queria saber o que tinha nisso de “soro antiofídico”. Só para descobrir que a maioria dos soros antiofídicos são “anticorpos monoclonais” ou “anticorpos policlonais”.

Então eu entendi. Então entendi porque ele mandou para mim. Ele queria que eu imediatamente visse a pergunta que ele sabia que eu diria: “Claro que tomaria” [soro antiofídico]. Se eu fosse picado por uma cascavel , é claro que eu iria para o hospital para tomar soro antiofídico. Então, na mente dele, acho que ele pensou que era um jeito – ou DEUS o inspirou – a me enviar essa mensagem.

“O Dr. Ardis vai conseguir relacionar”: “Sim” para a resposta, e depois tentará descobrir o “porque do sim”. Ok, foi aí que tudo começou.

Eu vou repetir o que o Steve Kirsh disse para uma audiência [no tribunal], comigo, mês passado. Ele disse: “Se o CDC* disser para fazer algo, faça o contrário”. (*CDC – Centro de Controle e Prevenção de Doenças).

“Se o NIH* disser para fazer algo, faça o contrário” (NIH: Institutos Nacionais de Saúde).

“FDA*?” Faça o contrário. (FDA – Administração de Alimentos e Drogas / Medicamentos).

Estou sentado lá percebendo que “soro antiofídico” é um anticorpo monoclonal. E eu imediatamente revejo aquilo em minha própria cabeça: Eu não estou confiando em nada que o CDC, o NIH e o FDA dizem”:

“As nossas Agências Federais de Segurança estão recomendando anticorpos monoclonais para COVID-19?” – Isso é do meio de Dezembro: Não, não estão.

Estão falando mal dos anticorpos monoclonais esse tempo todo.

Stew: - Jogando eles no chão, como se não tivessem nenhum uso.

Dr. Ardis: - 21 de Janeiro desse ano eles retiraram totalmente os anticorpos monoclonais. Eles não querem vocês tocando em anticorpos monoclonais. Eles também não querem, desde o começo, você tocando Hidroxicloroquina. Eles também não querem você tocando em ivermectina. Eles também não querem você tocando em NAC: N-acetilcisteína.

Então, as coisas que eles estão dizendo para você evitar, nós sabemos que estão dizendo para você evitar porque elas funcionam.

Então, quando eu percebi que as Agências Federais de Saúde não estavam apoiando anticorpos monoclonais, para mim foi algo... em um instante eu percebi que eu estava errado.

O CDC, o NIH e o FDA estavam falando mal dos anticorpos monoclonais por uma razão: Porque sabem que eles funcionam.

Stew: - E nós acreditamos que isso é porque eles querem intencionalmente que as pessoas não se recuperem.

Dr. Ardis: Absolutamente correto! Não há dúvidas disso! Isso se mostrou ainda mais maligno para mim desde que eu li aquela [mensagem de] texto, do que já era antes de eu ler a mensagem. Eu não consigo acreditar no tamanho da malignidade por trás desta pandemia, mas eu percebi desde então.

Eu percebi de repente, que anticorpos monoclonais são “soro antiofídico”. O Governo Federal não nos quer usando soro antiofídico... Por que eles estão atacando o soro antiofídico? E por que soro antiofídico funciona contra COVID? Isso não é um VÍRUS? É um VENENO?

E agora eu queria saber: “A COVID é um VENENO e é por isso que eles não querem você usando anticorpos monoclonais?”

Stew – Isso soa completamente insano como teoria.

Dr. Ardis – E é completamente insano!

Stew – Quero dizer: Como as massas seriam infectadas por picadas de cobras?

Dr. Ardis – Posso te perguntar uma coisa? Posso perguntar?

Stew – Claro.

Dr. Ardis – Você acredita que os noticiários para o povo são controlados?

Stew – Claro!

Dr. Ardis – Você acredita mesmo nisso?

Stew – Sim.

Dr. Ardis – Então você acredita que tudo que é falado pela mídia é orquestrado e controlado?

Stew – É claro!

Dr. Ardis – Tipo: por toda [a mídia]?

Stew – Por toda.

Dr. Ardis – Ok, certo! Na minha cabeça eu estava assim: Ok! Como eles mantém as pessoas “naquela história”? Então há esse grupo de mídia de massas, contando a “grande história”, todos estão contando a mesma história ao redor do mundo. Quando alguém disser qualquer coisa contra aquela narrativa, o que eles usam agora para combater isso? Na mídia tradicional?

Stew – “Desinformação”.

Dr. Ardis – Sim, eles chamam de “Checamos os Fatos”.

Stew – “Checamos os fatos”.

Dr. Ardis – “Checar os Fatos” é o contrário de Fato Checado.

Stew – Os “auditores de mentiras” são os checadores de fatos.

Dr. Ardis – Por definição, “Checamos os Fatos” é para te DESVIAR DA VERDADE e te fazer voltar para a narrativa para a qual você está sendo vendido – mundialmente. Se é verdade... se é verdade... que COVID pudesse ser na verdade, veneno de cobra...

E como eu cheguei lá, foi: Eles não apoiam o uso de um soro antiofídico, chamado anticorpos monoclonais porque eles funcionam! Uma maneira de confirmar isso, é ver se alguma vez esse fato já tinha “sido checado”. E eu queria saber: será que já houve qualquer menção de que a fonte, poderia ser uma cobra?

Stew – E?

Dr. Ardis – Oh meu DEUS! Eu não podia acreditar! Vez após vez, após vez, na mídia... em Janeiro, Fevereiro de 2020... Há publicações sem fim da fonte original. Poderia ser de morcegos, cobras e até mesmo pangolins. E cada vez que “COBRA” é mencionada? “Checamos os fatos”: um, dois, três, quatro, cinco, seis...

Constantes: “Checamos os fatos” e jogando de volta para os morcegos. E não existem “Checamos os Fatos” sobre os morcegos, eles ficam fazendo você olhar para os morcegos. Bem no começo, em Janeiro de 2020, um cientista dentro da China, disse: “Não pode ser dos morcegos, esses morcegos hibernam, e é inverno”. Quando eles fizeram sequenciamento genético dos anticorpos das pessoas que estavam doentes em Wuhan, eles descobriram que em sua sequência genética não tinha nada parecido com morcegos. Elas estavam mais parecidas com duas cobras. Proteínas da cobra chinesa Krait e a Cobra Rei.

Então eu descobri em Abril de 2020 que há um pesquisador que publicou na França, onde estavam descobrindo que os receptores no cérebro chamados de Receptores Acetilcolinesterase Nicotínico (*Inglês: Nicotinic acetylcholinesterase – (AChE), que eles estão conectados mais de perto com veneno de cobra: Krait e Cobra (rei), é o que estão descobrindo, e com a proteína Spike do SARS-CoV-2.

É mais idêntico com o veneno da Krait Chinesa e o da Cobra Rei. Então eu descubro que existe na verdade um médico, que trabalha na Universidade de Pittsburgh, em Maio...

Stew – Isso é insano! Isso é insano mesmo!

Dr. Ardis – Maio de 2020.

Stew – Sim.