A SALA DE TROFÉU DO DIABO - Ian Clayton - Dimensões do Reino Vol 2 Capítulo 5 Completo


CONTEÚDO DO VIDEO:
  • O manto perdido de um irmão - 01:54

  • O rei derrotado era um troféu - 05:08

  • A sala de troféus do diabo - 11:12

  • O dragão - 13:29

  • Minha sala de troféus pessoal - 19:02

  • Nossas salas de troféus - 28:59

  • Os céus pertencem a quem dá o lance mais alto (JESUS deu o lance mais alto) - 40:25

  • Chaves que destravam a sala de troféus - 43:55

  • Ativação - 53:26

  • O Gemido (Clamor "The Groaning") - 57:50

Leitura do livro “Dimensões do Reino – Volume 2”: CAPÍTULO 5

A SALA DE TROFÉU DO DIABO

Eu quero compartilhar algumas das minhas experiências de vida de um reino particular que YHWH me permitiu descobrir. Isso aconteceu devido às vezes em que eu sei que eu deveria ter recebido algo no espírito, que estava bloqueado.

Houve momentos em que fiz um jejum de quarenta dias e não recebi nada. A essa altura, estava pior do que quando comecei, porque não estava apenas com fome e cansado, mas também frustrado porque estava sentado lá sem resposta do céu sobre as situações em questão. Eu posso lembrar que certa vez, cerca de três semanas depois que eu estava no meio de um jejum, um fluxo de glória começou que eu deveria ter recebido e isso continuou

por quarenta dias depois. Eu costumava ficar muito frustrado quando coisas assim aconteciam e eu não entendia naquela época como entendo agora, o que é uma pena porque eu percebo que perdi muito. No entanto, a partir de algumas experiências que o Senhor começou a me dar, comecei a perceber que havia algo mais sobre o que está acontecendo no mundo espiritual. Não era só que eu não estava “recebendo algo”, mas na verdade aquele algo que eu deveria receber estava indo para outro lugar - algum lugar para onde NUNCA deveria ter ido.


O MANTO PERDIDO DE UM IRMÃO.

Lembro-me de um dia ter ficado muito triste ao ouvir sobre um homem de Deus que permaneceu por muitos anos e foi uma inspiração, um farol e uma coluna na casa do Senhor

em todo o mundo, porque descobri que ele tinha caído - coisas ocorreram que não deveriam ter acontecido. Eu posso lembrar de estar aflito e um dia apenas orando no espírito e pensando: "Senhor, O SENHOR sabe que o que este homem carregava deveria ter sido passado para alguma outra pessoa".

Meditando em torno de tudo isso, provavelmente passei oito horas apenas intercedendo e orando por este homem e segurando-o no pensamento em espírito, "Pai, o que aconteceu?"

Comecei a sentir essa tremenda perda para o Corpo de Cristo e pensei: “Senhor, não deve ser assim. Esta tristeza e perda não deveriam ter sido permitidas contra o corpo de Cristo, porque o manto deste homem deveria ter sido passado ao Corpo”. Lembro-me de sentir tal sensação de perda. Então o Senhor graciosamente me mudou para o reino do espírito, embora eu não pudesse compreender o que estava vendo porque não tinha alcançado patamar para isso.

Recuei e pensei: “Senhor, eu não entendo isso, eu preciso que o SENHOR me ensine. ” O Senhor começou a me ensinar sobre “A SALA DE TROFÉUS DO DIABO”, e eu quero ensinar sobre isso com minhas próprias experiências neste capítulo. Isso é porque é importante que percebamos que existem coisas que foram propostas por YHWH para ser lançadas na face da terra, em torno de nossas vidas e até mesmo em alguns de nossos destinos, mas que sofreram emboscadas e foram para uma sala de troféus.

Os dons e chamados de YHWH nunca são apagados, eles sempre existem, mas eles podem ser deixados escondidos. Vou compartilhar algumas das minhas visões nessa jornada com você porque a melhor coisa que sei sobre as visões que temos é que elas são portas de entrada, janelas de oportunidade para voltarmos e experimentarmos na linha do tempo. Ontem é como hoje e amanhã é como hoje nas regiões celestiais, então realmente não importa onde você está no espírito, porque você está fora do tempo e do espaço, e assim você ainda pode entrar e experimentar a plenitude do que aconteceu ontem, bem como recuperar o que foi perdido.

Tive uma visão incrível que me colocou em uma jornada tentando descobrir o que o Senhor me mostrou. Comecei a olhar para documentos históricos e papéis associados à Palavra de Deus e como alguns dos reis se comportaram uns com os outros quando conquistavam uma

nação.


O REI DERROTADO ERA COMO UM TROFÉU.

Na história antiga, em algumas culturas selvagens, quando um rei conquistou uma nação, ele levava o outro rei cativo. Os soldados do rei conquistador iriam em seguida, arrancar os olhos do rei derrotado para que ele nunca pudesse ver novamente e então o deixavam nu e cortavam suas partes íntimas para que ele fosse castrado.

Eles tiravam sua língua, e às vezes eles cortavam sua polegares ou suas mãos para que ele nunca pudesse segurar nada, ou cortavam seu dedão do pé ou os pés, para que ele nunca pudesse andar novamente corretamente ou ser qualquer tipo de ameaça para eles. Depois disso, eles o colocariam em um carrinho de madeira enjaulado e desfilariam com ele pela cidade ou nação, exibindo-o como seu troféu, como um animal acorrentado. Eles o desfilariam pelas ruas de sua nação como um prêmio de vitória, com tudo o que pertencia a esse rei, agora, no carrinho atrás dele, exibindo todos os despojos que haviam ganhado na guerra e dando ao povo a chance de jogar frutas podres e lixo nesse rei derrotado, que agora estava cego, mas que governou uma nação.

É incrível como o mundo natural assume o timbre do mundo espiritual. Lembro-me de ter ouvido este barulho um dia enquanto orava, e eu estava perseguindo o que o Senhor estava me revelando e sentindo: “Ahhh! De jeito nenhum! O diabo não vai fazer isso. ” Eu me lembro de ter ouvido esse barulho no mundo espiritual , e fiquei bastante desanimado e preocupado porque estava tendo uma alegria no reino das trevas. E eu sei que não há alegria lá embaixo porque não é um bom lugar para se estar. Mas ouvi uma espécie de “Ahah! Isso!" Eu estava me perguntando “que negócio é esse?” E foi quando YHWH me mudou no espírito e me colocou em uma plataforma de observação sobre esta arena. Eu vi um manto sendo carregado em um carrinho de troféus no mundo espiritual. Como eu percebi isso, ira justa começou a crescer dentro de mim e, infelizmente, quando eu fico indignado, eu procuro uma briga. Nesse estágio eu estava abatido e pensei: "Senhor, isso tem que mudar ”. O Senhor então começou a me dar uma escritura: “Quando um homem forte, totalmente armado, guarda seu próprio palácio, seus bens estão em paz. Mas quando um mais forte do que ele vem sobre ele e o vence, ele tira dele toda a armadura em que ele confiava, e divide seus despojos ” (Lucas 11: 21-22).

Neste relato das escrituras, há uma casa com muitas guloseimas com um homem forte que guarda aquela casa cheia de guloseimas. O homem forte pode ser derrotado e então tudo o que havia naquela casa torna-se TUA posse. A palavra “vencer” nesta passagem do livro de Lucas significa conquistar, prevalecer, obter a vitória e subjugar, mas sua implicação é "sufocar". Então, eu decidi: "Ok, bem, se eu sou um ser espiritual, então o que eu vi estava no reino espiritual.”


O reino do espírito está fora do tempo e do espaço; isso significa que ontem é como hoje, o que significa que posso voltar em espírito, na porta que me foi dada para ver o que estava acontecendo, entre aquela porta, e começar a participar. ” O plano parecia muito lógico, então eu passei alguns dias orando e jejuando para ter meu coração focado na santidade diante do Senhor.

Isso é porque eu não entendia naquela época que eu poderia ir para lá e então me tornar santo, o que significa que eu poderia ir instantaneamente lá de qualquer maneira. Mas é bom jejuar de qualquer maneira. Então eu passei alguns dias jejum e começando a construir um compromisso e desejo de começar a tomar de volta o que foi roubado.

Depois de passar algum tempo orando, comecei a recorrer à chamada “raiz de memória” da plenitude do que vi no espírito quando fui levado pelo Senhor nessa visão. Comecei a desejar ir atrás porque tinha visto esse lindo manto, ser colocado dentro de uma sala enjaulada, e o vi sendo cuspido por demônios.

Esse manto tinha sido levado através de uma passagem da terra para o reino das trevas com grande alegria, prazer e regozijo. Eu tinha me tornado muito furioso porque reconheci que o manto que eles carregavam era deste homem que havia caído. Eu pensei: ”De jeito nenhum - vocês não vão ter isso; vocês não vão roubar isso do Corpo de Cristo ”.

Neste estágio eu não sabia o que sei agora. Então eu pensei: ”Bom, Deus, custe o que custar eu vou atrás desse manto, e vou pegá-lo e armazená-lo na minha câmara até que este irmão volte restaurado, ou outra pessoa entre no reino e diga: ‘Pai, onde está este manto?’ ” Recorri à recordação da visão e voltei para a porta. Dessa vez que entrei na visão porque a visão é uma porta de oportunidade para a sua participação. Se você não participar da sua visão, então na verdade, tudo o que você tem a fazer é ter uma experiência de “aparência maravilhosa” e você nunca se envolve nas dimensões do Reino e na realidade da visão que YHWH quer trazer você para interagir.


A SALA DE TROFÉUS DO DIABO.

Eu voltei para a visão e me vi parado neste caminho e eu agora estava embaixo ou dentro da terra. Eu vi este carrinho desaparecer em um canto então eu fui atrás dele. Quando virei a esquina, me vi em um anfiteatro que abrigaria provavelmente quatrocentos a quinhentos mil demônios sentados celebrando, zombando e se deliciando com o fracasso de um filho que havia caído. Eles agora estavam atingindo seu manto e estavam levando-o para uma sala de troféus. Eu me lembro de ter virado aquela esquina e aparecido nesta sala de troféus, mas o meu interior e ao meu redor eu não era do jeito que sou, quando estou acostumado a me olhar no espelho, mas eu era tipo um casulo de glória andando sobre um raio. Tudo dentro de mim cresceu com uma ira justa enquanto eu desfilei por aquele anfiteatro com determinação.

Afinal, quando um leão aparece entre um rebanho de animais, quem está com medo naquela situação? – os animais ou o leão? Mesmo que aquele leão esteja entre um rebanho de animais que tem a chance de destruí-lo, quem tem medo? Lembro que enquanto caminhava por esta arena, tudo tornou-se incrivelmente em silêncio. Houve um terror que começou a acontecer naquele anfiteatro já que os demônios sabiam que qualquer um deles poderia estar morto a qualquer momento, porque o julgamento de YHWH que você e eu somos capazes de fazer nessa arena é tremendo.

Tudo que você precisa fazer é envolver-se em quem você é no Reino, magnifique essa luz nas trevas e as trevas se dispersarão como a luz que destrói as trevas. Naquele momento eu era uma lâmpada acesa no anfiteatro, então eles fizeram uma escolha muito sábia em me deixar em paz. Posso lembrar de estar caminhando por aquele lugar com um objetivo: aquele manto que estava sendo carregado pela passagem - eu ia pegá-lo. Eu defini meu coração e segui o carrinho.


O DRAGÃO

A Bíblia diz: “Ou como alguém pode entrar na casa de um homem forte e levar embora sua propriedade, a menos que primeiro amarre o homem forte? Então ele irá saquear completamente sua casa ”(Mateus 12: 29-30). Eu me lembro de ter voltado por este canto até uma porta e na frente da porta estava um enorme dragão, tão alto quanto um prédio de dois andares aos meus olhos. O incrível era que eu estava no mesmo nível. Isso parece difícil de entender quando sou apenas um corpo humano que é aparentemente pequeno, mas quando você está no espírito você não é quem você é no mundo natural; e foi incrível estar olho a olho com essa coisa. Foi provavelmente uma das primeiras vezes que encontrei um dragão em sua arena na terra e minha ira começou a subir enquanto pensava: ”Sou um leão!” Olhando para essa coisa olhando para mim, com uma cabeça grande, tinha dentes de aparência sinistra, mas eu sabia que tenho dentes também, e em CRISTO meus dentes são maiores, minha glória é maior, o domínio que eu tenho é melhor, o poder que tenho é mais forte e o domínio e autoridade que eu carrego tem muito mais peso do que aquele dragão.

A Bíblia diz: “Quando um homem de poder com toda a sua gama de armas guarda seu próprio palácio, tudo lá dentro está seguro. Mas quando um novo homem que é mais forte e melhor, vem com ataques armados ao palácio, o antigo governante será superado, suas armas e defesas confiáveis ​​serão removidas e seus tesouros serão saqueados ” (Lucas 11: 21-22). Quem é mais forte, eu ou o dragão?

Vivemos com medo das coisas que não entendemos. Nós pensamos que o mundo demoníaco é mais forte porque foi retratado na mídia como mais forte, mais rápido, melhor e mais equipado. Quando virei a esquina, o dragão me desafiou, sibilando entre os dentes. As escrituras cintilaram em minha mente como bolas de bilhar quicando na minha cabeça. Comecei a pensar: “SENHOR, O SENHOR me colocou aqui. Estou aqui com um objetivo - obter o manto que foi levado para aquela sala”. A Bíblia diz que quando alguém mais forte do que ele chegar ou aparecer, ele o vencerá. A palavra “superar” significa “sufocar”; e para mim só há uma maneira de sufocar a escuridão e isso é com luz.

Assim como Moisés jogou sua vara para no chão e ela se tornou uma serpente, eu disparei um desafio de volta para o dragão. Quando eu fiz isso, uma fina haste branca, de fio de ouro saiu da minha boca e cobriu o rosto do dragão, deu a volta e cobriu todo o seu ser, e ele foi esmagado neste dossel de luz. Nenhum grande confronto, apenas um grito de vitória do meu ser – uma representação de quem eu sou [em CRISTO]. Eu agora entendi a Palavra que diz: ”Eu persigo meus inimigos e os destruo, e eu não volto até que eles sejam consumidos

(eliminados) ”(2 Samuel 22:18) e“ Deus ... em breve derrotará Satanás e te dará poder sobre

ele [esmagando] Satanás debaixo dos teus pés ”(Romanos 16:20 EXB).

De repente, não só eu o sufoquei, mas a porta se abriu para mim e entrei em uma câmara de cerca de mil metros de comprimento por quinhentos ou seiscentos metros de largura e cerca de 1 Km de altura, com camadas de coroas, cetros, equipamento de batalha, ouro, prata, documentos, pergaminhos, mantos e destinos.

O recinto todo estava cheio de tudo o que deveria ter sido dado aos filhos de Deus; todos esses troféus, exibidos e trancados, tornando-se inacessíveis aos santos de YHWH até este dia.


Mas eu tinha ido lá com um objetivo - agarrar o manto deste homem, então foi isso que eu fui atrás.

O reino espiritual é incrível: quando você põe seus olhos em algo, comece a chamá-lo de alguma forma ou a manifestar sua presença. Seu manto estava lá brilhando então eu o peguei e saí da sala de troféus e subi para o reino da arena normal em que vivemos aqui. Eu coloquei seu manto na minha montanha onde agora o tenho escondido. Eu sei que vai chegar um dia quando aquele irmão vai me ligar e dizer: ”Ian, você tem meu manto? Posso tê-lo de volta, por favor? ” Vai ser um ótimo dia!

No meu caminho para fora da sala de troféus, o pensamento passou pela minha cabeça: "Eu me pergunto o que há lá dentro que me pertence? Eu me pergunto o que foi tirado de mim?" Quando você estiver em um lugar no reino espiritual, você pode ir novamente porque o que você vê, você pode herdar.


MINHA SALA DE TROFÉUS PESSOAL.

Então, novamente eu determinei meu coração, mas desta vez eu estava indo atrás de minha herança. Eu não sei quanto havia lá embaixo. Eu só não queria que o reino demoníaco tivesse a minha vida. Voltei para a sala de troféus, mas desta vez não tive que descer aquela passagem porque eu já tinha a âncora de onde ficava a sala, então fiz a transição direto para a sala. Esta é a melhor coisa sobre o Reino: você não tem que andar da mesma maneira pelo caminho depois de ter ido a algum lugar; você pode escolher onde entrar. Eu lembro de voltar a entrar na arena, de volta à sala, e de alguma forma, eu sabia que havia uma sala, quando entrei lá, do lado esquerdo.

Era como um cofre que tinha essas coisas especiais colocadas dentro dele e eu sabia que minhas coisas estavam presas por algum motivo. Quando desci por dentro desta sala, fui para o canto do cofre e lá estavam as vidas da minha família tudo escrito. Toda a minha árvore genealógica e tudo o que já foi roubado de minha família tinha sido desviado para essas fileiras e mais fileiras de coisas. Eu disse: “Eu terei um pouco disso, obrigado. ” Uma caixa que estava presa neste pequeno orifício continha gavetas e gavetas de coisas. Peguei esta caixa e havia papéis lá dentro que deveriam ter sido entregue à terra, em meu favor.

Havia coisas do destino que eu deveria ter herdado, que foram trancadas e roubadas pelo inimigo. Havia testemunhos da glória e da manifestação da glória em minha geração que foram mentidos a respeito e esconderam quem eu deveria ser aqui, para que Satanás pudesse me treinar para ser um feiticeiro.

Agora, vemos essas coisas, mas é incrível, quando você toma algo de volta que você não consegue carregar. Há um lugar para onde elas vão: para o seu ventre. Eu pensei: “Vou encher meu ventre com as coisas do reino” - coisas que pertencem a mim que eu deveria ter tido e não tenho porque alguém na minha linhagem familiar desistiu delas. E então comecei a recebê-los no espírito e eu me sentia bastante satisfeito quando deixei aquele lugar.

Somos uma nação chamada de “Filhos de Deus”, que recebeu um mandato, equipados como herdeiros do governo de YHWH para ver, despojar e tomar de volta tudo o que foi roubado de nossas vidas e da vida de nossa família. Nosso problema é que nunca soubemos para onde foi, por isso nunca sabemos onde ir para recuperar essas coisas. Comecei a fazer viagens regulares indo para lá.


Isto é incrível, quando um filho da luz aparece na escuridão, a escuridão desaparece e se dissipa. Quanto mais você invade e entra lá, mais resíduo permanece da natureza do que você carrega naquela atmosfera. E gradualmente fica cada vez mais leve lá dentro. O mais incrível é que eu entrei lá um dia e descobri que não era a única pessoa lá dentro, havia outras pessoas entrando e saindo daquela sala e eu estava dizendo: “Sim, sim“ - e aí pensei “Ei! Isso é meu!“

Mas então lembrei que você tem que compartilhar entre os irmãos. Não me importo em compartilhar esse tipo de espólio.

Somente porque eu entrei lá primeiro não quer dizer que eu tenha a soberania e direito a tudo - é para todos. O que me fascinou mais do que tudo é que sempre nos foi dito que “a escuridão permanece nesses lugares”. Mas a única razão pela qual permanece lá, é porque a luz ainda não foi introduzida ali. Nos foi dado uma oportunidade determinada por YHWH para tirar a escuridão e substituí-la com luz. Somos filhos da luz. A escuridão não pode penetrar na luz. Vocês pode pegar o mais escuro dos cômodos, mas acenda um fósforo e todo o cômodo vai se iluminar com a glória de apenas um fósforo.

Isso é o que acontece no reino que está em trevas. Quando você “acende” e você revela quem você é para o mundo sobrenatural, a glória que está em você ilumina toda a arena e há terror nas fileiras do reino nas trevas, porque um filho da luz apareceu para levar de volta o que é legitimamente dele. Eu não vou direto desta arena para aquela. Eu vou daqui para o reino do Paraíso. E a partir do Reino do céu, eu entro naquela arena que está em escuridão, porque